quinta-feira, 11 de junho de 2015

Os Hábitos “Casamenteiros” dos Muçulmanos

             





O casamento sempre é uma festa alegre na maioria das culturas, porem em muitas delas, o INFERNO segue a festa do casamento. A cultura de um povo pode tanto piorar quanto melhorar as condições do casamento. No Islamismo, a tendência é geralmente oposta ao que se normalmente se espera entre as pessoas. Elas casam-se pensando em um casamento feliz pelo resto da vida, mas o que encontram é um inferno sem fim. Muitas terminam os seus casamentos através do suicídio. Que PENA!
Por que estou escrevendo sobre isso? Porque a família como instituição deve ser preservada a qualquer custo. A sociedade Brasileira e a mundial tem sido influenciada por “sistemas de casamentos” que colocam em risco a família. A família tem sido atacada por movimentos extremos tais como o Movimento GAY (que no Inglês quer dizer “feliz”) e pelo Islamismo, que ensina que a gratificação sexual do homem esta acima do bem estar emocional e psicológico da mulher. No Islam o homem pode ter ate 4 esposas.
Me lembro que inúmeras vezes eu ouvi as minhas amigas muçulmanas dizerem que elas ODIAVAM este “mandamento do Alcorão” que permite ao homem ter mais do que uma esposa. Ninguém quer ser a SEGUNDA e muito menos a QUARTA da lista. Elas somente toleravam porque elas não tinham escolha. Ou seja, Allah não parece ter se importado muito com o bem estar emocional e psicológico das mulheres.
Mesmo Maomé não conseguiu viver pelas normas que ele mesmo criou! Ele contraiu mais casamentos do que o estabelecido pela lei Islâmica (foram 11 mulheres de uma só vez) e ainda se deu ao luxo de ter uma esposa FAVORITA chamada Aisha de apenas 9 aninhos quando ele a levou para sua cama. Quando Maomé morreu, Aisha tinha apenas 18 anos de idade e foi obrigada a permanecer solteira pelo resto da sua vida.
No Islamismo existem CINCO tipos de casamento que possibilita ao pleno exercício do “relacionamento sexual”! Você sabia disso? Porem somente UM pode ser chamado de CASAMENTO e os outros QUATRO automaticamente e logicamente irão cair na categoria de “relacionamentos ADÚLTEROS”. Me acompanhe neste estudo:
Quais são os tipos de casamentos no Islamismo?

Casamento Polígamo.

Este tipo de casamento foi estabelecido no Alcorão Sura 4:3, em alguns poucos versos, obscuros e difíceis de se entender. Não existe consenso ate hoje entre os teólogos muçulmanos sobre o significa especifico destes versos. Na Sura 4:3 diz que eles poderão se casar com duas, três, ou quatro, SE eles forem JUSTOS e EQÜITATIVOS com as esposas: “Se temerdes ser injustos no trato com os órfãos, podereis desposar duas, três ou quatro das que vos aprouver, entre as mulheres”. Logo na Sura 4:129 você encontra uma contradição dizendo que “Não podereis, jamais, ser eqüitativos com vossas esposas, ainda que nisso vos empenheis”. Ou seja, o Islam indiretamente condena a poligamia, porem ela é extensamente utilizada no mundo Islâmico. A própria Aisha, disse que estes versos se referiam a ÓRFÃS SOMENTE, mas os machões do Islamismo fecharam os olhos para este detalhe irritante. Raramente se vê bons frutos em casamentos polígamos, a Bíblia esta cheia de maus exemplos deste tipo de casamento. EM países muçulmanos, o divorcio se torna a maior ARMA nas mãos dos maridos e a vergonha do divorcio sempre cai sobre as mulheres. Jesus ensinou que a poligamia nunca foi o desejo de Deus para a humanidade, mas ele tolerou por causa da dureza dos corações das pessoas.

Casamento Monógamo.

A Monogamia no Islamismo é praticada geralmente por razões econômicas. Logo que o homem prospera um pouco na vida, ele tentara casar-se com outras mulheres, apesar do protesto da primeira esposa. Alguns não se casam com múltiplas mulheres por que as leis de certos países NÃO ISLÂMICOS, os proíbem. Os muçulmanos na Austrália estão pedindo para que o governo legalize a poligamia. Logo, logo, vocês verão este tipo de comportamento sendo exigido no Brasil.

Casamento de DIVERSÃO (Mutah):

O casamento temporário foi estabelecido pelo próprio Maomé, mas aparentemente os SUNITAS dizem que o Califa Omar aboliu o Mutah. Quem foi ele para abolir o que Allah permitiu? Já discutimos este tipo de casamento antes AQUI. Este casamento é ainda praticado pela maioria SHIITA baseado no Alcorão, Sura 4:24. Basicamente, este casamento pode durar algumas horas ou um mês dependendo da necessidade e não ha necessidade de um XEIQUE ou testemunhas. Tudo o que homem precisa fazer é PAGAR a mulher depois do divorcio. O homem e a mulher contraem casamento somente para “DESFRUTAR” dos prazeres sexuais de uma forma LEGAL. Isso não passa de prostituição legalizada. Existem vários sites Islâmicos que abominam esta pratica shiita. Um exemplo disso esta gravado em um programa de TV onde diz que o Ayatollah Khomeini estuprou uma garotinha de 8 anos a noite toda e pela manhã se divorciou dela. VEJA AQUI>>

Casamento Al-Misyar:

O casamento Al-Misyar é menos conhecido por nos brasileiros, mas muito praticado em alguns países Islâmicos principalmente na Arábia Saudita e no Egito. Existem discussões quentes na Internet sobre este assunto. Este tipo de casamento permite ao casal um relacionamento sexual NORMAL, mas não requer que o casal viva junto ou more na mesma casa e o homem também não é obrigado a manter a esposa economicamente. O homem então esta livre para ter outras parceiras com o Al-Misyar desde que isso lhe custa muito pouco manter este tipo de relacionamento. Neste tipo de casamento a “ESPOSA” pode morar sozinha, mas preferentemente com os pais, e o “ESPOSO” a visita periodicamente. Apesar deste tipo de casamento ser LEGAL no Egito e Arábia Saudita, existem vários teólogos que se opõem a ele por não se conformar com uma definição sadia de casamento.

Casamento CELESTIAL:

Apesar deste tipo de casamento ser um evento futuro para muitos, porem no Islamismo este casamento é uma realidade atual para muitos jovens que desejam a morte pelo martírio para terem direito as 72 VIRGENS no Paraíso. O Alcorão esta cheio de passagens que aludem a este casamento no Paraíso. Um exemplo disso é a Sura 44:51-54 “Assim será! E os casaremos com huris de maravilhosos olhos”. A descrição da beleza destas mulheres (huris) no Alcorão e nas Hadiths deixa qualquer muçulmano “excitado”. Elas terão seios firmes e redondos de acordo com a Sura 78:33 “E donzelas, da mesma idade, por companheiras”. Infelizmente os tradutores não tiveram coragem de traduzir “kawa`ib” para o português. Sera que eles tem vergonha da descrição do Alcorão sobre as mulheres no Paraíso?
Os teólogos Islâmicos estão de acordo que NÃO existe limite de idade para a pessoa se casar. O Alcorão na Sura 65:4 autoriza o casamento e divorcio com crianças, mesmo ANTES da menstruação. O homem poderá se casar com bebes, mas os teólogos insistem que a idade mínima para sexo é de 9 anos, por que Maomé deu o exemplo para os “fieis”.
Uma ultima palavra sobre o casamento no Islamismo: Não nos admira que tantos jovens tem sido atraídos por esta religião onde o SEXO é o anzol e a isca desta religião. Um amigo na África, um dia me confessou que ele queria se converter ao Islam por causa das vantagens sexuais que o Islamismo oferece. Depois de uma conversa dura, ele viu o engano e a decepção da religião Islâmica e desistiu da ideia.
Como já não bastasse a sujeira que temos na sociedade brasileira, e nossa luta para manter o casamento de um homem e uma mulher em alta estima, este é o tipo de LIXO que o Islamismo ainda quer importar para o Brasil.

"A MELHOR Muçulmana é Muçulmana CALADA" Mohamed - Sura 4:34




"As boas esposas são as devotas, que na ausência (do marido), guardam o segredo que Allah ordenou que fosse guardado".

Este verso do Alcorão tem inspirado a MEIO Milhão de muçulmanos a demandarem SILENCIO das suas esposas em caso de uma SURRINHA aqui outra ali etc.
Eu CONHEÇO um muçulmano casado com uma cristã que "meteu a mão na cara" da esposa na LUA DE MEL. A esposa então CONTOU para a família e o COVARDE e PILANTRA disse que ela não era uma BOA ESPOSA, porque não guardou o SEGREDO da família.
Estes são os TESTEMUNHOS (muitas vezes SILENCIOSO) das milhares de vitimas do casamento com muçulmanos. Nos temos VALORES DIFERENTES.

Vocês já se esqueceram da Nariman Osman Chiah?

Não é impressionante que no Brasil o povo tem MEMORIA CURTA? Aqui o povo não aprende nada da EXPERIÊNCIA DOS OUTROS. Eu ainda me pergunto, o porque a mulherada ainda INSISTE em se casar com muçulmanos, sabendo que as chances de dar errado são muito grandes? Burrice? Muita FE? DESESPERO?
Vocês encontrarão pelo mundo afora, varias historias de mulheres que foram maltratadas por maridos muçulmanos. Creio que a historia mais famosa foi contada no filme: Not Without My Daughter (Nunca sem a minha filha), onde duas semanas de ferias no Iran se transformaram em UM ANO E MEIO de humilhação e sofrimento nas mãos de um marido violento e da sociedade Islâmica.
Você também poderá encontrar na AMAZON.COM o livro de W.L.Cati chamado “Casei-me com Mohamed”. Ela também conta as suas amarguras e o seu cativeiro dentro dos Estados Unidos.
Vocês também poderão se EDUCAR com a leitura do livro “O livreiro de Cabul”, que relata a forma cruel de como mulheres são tratadas em sociedades islâmicas.
Para não perder tempo falando da experiência de mulheres de outros países, resolvi relatar UMA historia que saiu na IMPRENSA DO BRASIL ha dois anos atrás.
O caso de Nariman Osman Chiah
Mesmo ela sendo muçulmana, ela não aguentou os mal tratos do marido. Será que ela é a única brasileira nesta deplorável situação? Claro que não! Ela foi uma das poucas que CONSEGUIU FUGIR. A grande maioria permanece em cativeiro nos países árabes por MEDO de perder os filhos, ou a VIDA. A lei esta contra elas.
Resumindo a historia: Veja também no Youtube
  • Nariman Chiah vem de uma família muçulmana. Eu posso estar enganado, mas o nome CHIAH quer dizer que o pai dela também é da seita SHIAH do Islã.
  • Ela tomou decisões erradas na vida e depois sofreu as consequências. Foi para o Líbano e se casou com o cara errado. (Possivelmente casamento arranjado - sem conhece-lo).
  • Ela se casou com Ahmad aos 14 ou 13 anos no Líbano, mas voltou para o Brasil para ter o filho.
  • Se separou do marido no Brasil por motivos de VIOLÊNCIA DOMESTICA.
  • Ficou no Brasil por uns 6 anos e depois voltou ao Líbano porque pensou que “ELE MUDOU”.
  • Nariman declarou em entrevista ao Estadão, pelo telefone que o marido o Libanês Ahmad Holeihel, a agredia desde o primeiro dia em que chegaram ao Líbano.
  • Ele usava drogas e era muito violento e a ameaçava varias vezes de morte.
  • Por causa de “novos” maltrato, Nariman fugiu do marido no LÍBANO. Ela morava em Baalbek onde é sim um reduto do Hezbollah. (Eu tenho amigos que são nascidos nesta cidade histórica).
  • Nada acontece no Líbano sem a ordem do Hezbollah (não se enganem, o governo é um fantoche)
  • Mesmo que Ahmed seja Sunni, ele poderia ter o apoio dos Shias sem problema algum.
  • Ele usava drogas e era muito violento e a ameaçava varias vezes de morte. (DROGAS são muito comuns entre os muçulmanos - principalmente o OPIUM e o KHAT)
  • A Brasileira de 21 anos casada a 7 anos (quer dizer que se casou com 13 anos de idade) sofreu na pele a falta de seus direitos na sociedade Islâmica.
  • Ela também vem de família Libanesa e pelo jeito também é muçulmana, mas não agüentou “a benção” de ter um marido muçulmano. 
  • Com ajuda de uma ONG ela cruzou a fronteira para a Síria e então foi embarcada de volta ao Brasil.
  • No Brasil agora, ela teme que os filhos sejam raptados pelo Paraguai o que é um medo plausível. A comunidade Islâmica no Brasil e Paraguai encobriria FACILMENTE o crime.
Por que quase ninguém RESSALTOU que o homem é MUÇULMANO? 
Os jornais estavam relutantes em dizer que a garota é muçulmana e o marido é muçulmano. POR QUE? Ela sendo muçulmana sabia das leis Islâmicas.
Na entrevista da GLOBO, o Cônsul Brasileiro Michael Francis faz algumas AFIRMAÇÕES MUITO SIGNIFICANTES. Leia o dialogo do Repórter com o Cônsul Brasileiro:
Mulher libanesa não tem o menor direito”, disse o cônsul brasileiro no Líbano, Michael Francis. 
“Mas ela não é libanesa, ela é brasileira”, afirma o repórter Marcos Losekann. 
“De qualquer maneira, ela é casada com um libanês, casada com um libanês muçulmano. O marido dela tem direito de vida e morte sobre ela”, diz o cônsul.
Vejam bem que o CONSUL BRASILEIRO foi claro - o marido tem direito sobre a vida e a MORTE da esposa. Os DESONROSOS "CRIMES DE HONRA" são tolerados e praticados em quase todos os países Islâmicos.
De acordo com as leis ISLÂMICAS a guarda dos filhos fica com o PAI das crianças.
A Gazeta do Povo traz uma interessante reportagem onde “o professor de Direito Internacional Privado da PUCPR, Eduardo Gomes, afirma que: Certamente no Líbano a guarda ficaria com o pai, mas aqui o STJ irá privilegiar a mãe, ainda mais com o histórico de violência.
Vocês entenderam? Mesmo com o “histórico de violência” a guarda do filho seria dada ao PAI em uma nação Islâmica! Você não quer dar GRAÇAS A JEOVÁ que nos não estamos debaixo das leis Islâmicas no Brasil?
Por que no Brasil a guarda dos filhos é dada para as mães?
Porque os nossos juristas entenderam que a mãe é sempre mãe. A mãe ama e cuida dos filhos com paixão. Ela da a vida pela criança, ela não come para alimentar o filho, ela trabalha o dobro para vestir e educar a criança, a mãe prefere morrer do que sacrificar o filho. Mas Allah não sabe nada disso! Por isso a guarda é sempre dada ao pai e não a mãe. Afinal Allah e Mohamed as consideram débeis mentais, ingratas, maldizentes e sujas.
Desperta BRASIL - Antes que seja tarde demais!
MULHER DA AZAR?
Para não dizer que esta atitude com respeito a Mulher é coisa NOVA, aqui tem outra TRADIÇÃO DO PROFETA MOHAMED onde ele mostra o seu verdadeiro CONCEITO SOBRE A MULHER:

No “O Dicionário do Islã” de THOMAS PATRICK HUGHES, B.D., M.R.A.S. na pagina 678 - letra W esta a seguinte explicação:
III. – O ENSINO de Mohamed, como ensinados nas tradições, serão coletados das seguintes citações:
 EU não deixo nenhuma calamidade mais prejudicial para a humanidade do que AS MULHERES.” “MAU PRESSAGIO é encontrado em uma mulher, uma casa, ou um cavalo.”
A Mulherada foi chamada por Mohamed de CALAMIDADE para a HUMANIDADE. Como se isso não bastasse ele disse que as MULHERES SÃO UM GRANDE AZAR.
Também achamos em Bukhari Volume 4, 52, 110: e 111 os seguintes ensinos de Mohamed.
110 - Narrado por Abdullah bin Umar: EU OUVI O PROFETA DIZENDO? “Mau agouro (PRESSAGIO) estão em TRÊS COISAS: O cavalo, a mulher e a casa”.
111- Narrado por Sahl bin Sad Saidi: O APOSTOLO DE ALLAH DISSE: “Se ha mau presságio em qualquer coisa, então isto esta NA MULHER, no cavalo e na casa”.

Prestem atenção que foi o próprio MOHAMED quem afirmou estas coisas. Ele considerava a MULHER UM MAU PRESSAGIO e um MAU AGOURO.

Que coisa incrível não é? Você já imaginou JESUS dizendo estas palavras para as mulheres?
 Seria inconcebível.
 Mas Mohamed as insultava constantemente. Você tem ideia do que estas palavras significam.
Você já ouviu falar que GATO PRETO, CANTO DA CORUJA, PASSAR DEBAIXO DA ESCADA, QUEBRAR ESPELHO etc trazem AZAR ou ma sorte? Este é o significado de pressagio e agouro
Mohamed acrescentou a MULHER NA LISTA coisas que dão AZAR e MÁ SORTE.
Você sabe por que a MULHER NÃO ERA LEVADA em viagens de navios? Agora voce sabe de onde vem a crença de que “mulher no navio é sinal de má sorte”. Mohamed acreditava que a mulher traz ma sorte.
Excelente conceito não é? Mas você nunca ouvira os muçulmanos ensinando isso!
EU DESAFIO A QUALQUER MUÇULMANO para tentar desmentir o que acabei de falar aqui.
Mas para dar um final feliz neste meu artigo, quero compartilhar algo que ira deixa-los CONTENTES:
A Historia da NINJA (muçulmana coberta da cabeça aos pés com um pano preto) que aceitou a Cristo:
Faz alguns anos atrás que eu me encontrei com uma “refugiada muçulmana” em uma certa cidade da África. Ela estava toda vestida com as roupas “NINJA ISLÂMICA” mas foi educada e ate conversou conosco. Ela se tornou amiga da minha esposa. Em uma das conversas eu quis testar o conhecimento dela sobre a sua própria religião. Meu dialogo foi assim:
EU: Voce poderia esclarecer uma coisa para mim? É verdade que Mohamed disse que as mulheres são “deficientes mentais”?
ELA: (espanto) Onde voce viu isso? Claro que não! Onde voce viu isso?
EU: Aqui nesta hadith (mostrei para ela, que ficou visivelmente perturbada e acrescentei...) Esta é a razão porque são necessárias duas mulheres e um homem para testemunhar em corte. 
ELA: Nos mulheres somos ate mais inteligentes que os homens em muitas áreas!
EU: Eu concordo! Mas o fato é que o seu profeta disse que vocês são “débeis mentais” em comparação com os homens e ele incluiu VOCÊ e todas as mulheres.
ELA: Bem, se Mohamed falou que nos somos, então nos somos! Ele sabe melhor!
EU: Eu não acredito no que estou ouvindo! Como você pode se contradizer assim? Você acabou de me falar que as mulheres são mais inteligentes do que os homens em muitas áreas.
ELA: Eu não sei muito sobre o Islã, eu vou perguntar isso para o Xeique. (ela saiu perturbada)
Ela desapareceu por um bom tempo, ela sabia que Mohamed realmente tinha dito aquilo e os Xeiques davam explicações tolas que não a convenciam totalmente. Depois de um certo tempo, esta NINJA voltou mudada e começou um ESTUDO BÍBLICO conosco. Ensinamos para ela o VALOR DA MULHER na Bíblia.

Alguns meses depois ela estava orando e entregando a sua VIDA para o DEUS VERDADEIRO e ABANDONANDO o Islã de uma vez por todas. ALELUIA! Glorias ao Cristo Vivo e Todo Poderoso!

A Ninja deixou de ser ninja e passou a se vestir modestamente. Ela foi duramente perseguida pela “amável” sociedade Islâmica local, mas sobreviveu todas as MALDIÇÕES que a família e a comunidade lançaram sobre ela.
Hoje ela esta casada, com filhos, e MUITO ABENÇOADA POR DEUS. O marido também é um EX MUÇULMANO e o casal esta se preparando para serem “obreiros do Senhor”.
O que isso nos ensina? Que tudo o que você precisa é de ter CORAGEM de começar uma conversa franca, seria e amigável com o seu amigo muçulmano. Não espere que os resultados aparecerão imediatamente, mas aquilo que você disser e conseguir provar, terá um grande impacto na vida do muçulmano.
O ISLÃ é vazio. Eles não tem nada alem de rituais vazios e sem sentido para ensinar as pessoas. As suas orações principais devem ser feitas em Árabe. Allah não entende outra língua alem do Árabe.
Mas como o Apostolo Pedro disse: “SENHOR SOMENTE VOCÊ TEM AS PALAVRAS DE VIDA”.
Mohamed tem palavras de MORTE.

 Shalom



7 comentários:

  1. dificil dizer. mas nao envolva nos gays em seus textos. nos gays ja sofremos muito preconceito ha seculos. o que queremos nao e uma ''nopva'' familia. queremos apenas o direito de nos casar no CIVIL e adotar criancas abandonadas. e nem todos querem se casar. 90% dos gays nem pensam nisso. adotar filhos entao, piorou. nao seja idiota. lute pelos direitos das mulheres, mas nao envolva gays. deixe-nos em paz!

    ResponderExcluir
  2. Lindo o seu trabalho! Não desista nunca!!!

    ResponderExcluir
  3. There is a chance you are qualified for a complimentary $1,000 Amazon Gift Card.

    ResponderExcluir